quarta-feira, dezembro 02, 2015

Exclusivo: Feirão do crack no centro de São Paulo é ignorado pelo poder público. Assista!

Confinados em quadrilátero com base na alameda Dino Bueno, perto da estação da luz, em São Paulo, cercado por viaturas da PM e da GCM, pelo menos uma centena de usuários de crack consomem e traficam diariamente a droga sem nenhum incomodo da Polícia Militar, Guarda Cívil Metropolitana, Ministério Público ou representantes do Governo Federal, Estadual ou Municipal. A equipe de reportagem da Jovem Pan On line, com uma câmera secreta, entrou neste universo e retratou a dura realidade das pessoas que vivem naquela região. Em sua maioria negros ou mulatos, sem perspectivas, vivem em condições sub-humanas, no ar paíra um forte cheiro de urina e nos olhos das pessoas não é possivel identificar tristeza, felicidade ou qualquer outra emoção, simplesmente e somente o "agora". O crack surgiu nos Estados Unidos no final de 1984 é uma conversão de cloridrato de cocaína misturado com bicarbonato de sódio e água resultado em pedras, considerada a mais viciante entre as drogas, oferecem uma curta e intensa euforia aos fumantes. A prefeitura de São Paulo criou o programa de "Braços Abertos", que oferece uma ajuda de custo de R$ 15 por dia de trabalho e pernoite nos hotéis na região da Cracolândia. O governo do Estado mantém o programa "Recomeço" que propõe aos dependentes quimicos tratamento e acompanhamento multiprofissional. Obs: A reportagem da Jovem Pan On Line não comprou nenhum tipo de entorpecente, apenas retratou a realidade presente.
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário